04/07/11 | Clipping

Cerveja artesanal de Macaé é escolhida como a melhor do Brasil

Liliane Barboza/ liliane@odebateon.com.br
Créditos da foto: Divulgação

A cerveja do grupo “3Perdidos” foi a campeã no VI Concurso Nacional de Cervejas

A cerveja do grupo “3Perdidos” foi a campeã no VI Concurso Nacional de Cervejas

Cerveja artesanal de Macaé foi a escolhida como a melhor no VI Concurso Nacional de Cervejas Artesanais, na categoria Bohemian Pilsner. O evento foi realizado em Florianópolis, na última semana e o grupo conhecido como “3Perdidos” trouxe o título para o município.

De acordo com um dos integrantes do grupo, Nicholas Bittencourt, o hobby de fazer cerveja surgiu há 2 anos, quando um amigo enviou um e-mail informando sobre um curso da confraria do Marques. Ele conta que já tem um blog sobre cerveja, no entanto, não pretende tornar a atividade cervejeira sua principal fonte de renda.

“Mesmo como fonte secundária, a legislação brasileira não contribui com o pequeno investidor cervejeiro”, lamenta. Nicholas acrescenta que para fazer a cerveja ele pesquisou muito na internet, entretanto, se não fosse a lista de discussão da Acerva Carioca e a dica de um professor, a receita não teria saído.

Nicholas diz ainda que a cerveja sempre é poduzida em dupla ou por mais integrantes dos “3Perdidos”. “Nós somos parceiros da Funemac na realização de um curso de cultura cervejeira e acredito que ter ganho esse concurso vai incentivar na descoberta de cervejas especiais, bem como novos sabores”, informou.

Outro integrante do grupo, Antonio Felipe Gonçalves, conta que o nome do grupo surgiu anos atrás durante uma viagem a Florianópolis. “Pretendemos fazer a receita novamente, mas antes precisamos saber dos jurados o que estava errado nela para melhorar. Então, coincidentemente a “3Perdidos”, que surgiu em Florianópolis, foi campeã em Florianópolis”, comemorou.

Antonio Felipe dá algumas dicas para quem quer fazer a cerveja em casa. Ele explica que o mais caro são os equipamentos. “Para a produção inicial, custa próximo de R$ 1 mil, hoje em dia. Os ingredientes não custam mais de R$ 5 por litro, portanto, o retorno é bem rápido se comparado a uma cerveja especial que você compre”, acrescentou.
Ele diz ainda que as receitas poderão ser encontradas facilmente na internet, mas segundo ele, o toque “especial” é criar por conta própria e descobrir os ingredientes e combinações.

“A inspiração foi fazer uma cerveja como a Pilsner Urquel, considerada a melhor do mundo no estilo. A escolha me surpreendeu, dada a quantidade de problemas que tivemos com a produção, como falta de ingredientes, geladeira queimada e a quebra de três garrafas no transporte até os jurados”, conclui.

O grupo é formando por Antonio Felipe Gonçalves, Nicholas Bittencourt, Carlos Machado, André Pinheiro e José Luiz Pinheiro.

Via O Debate