06/08/15 | Curiosidades

É Possível Fazer uma Cerveja com Hélio?

Recentemente viralizou na Internet um vídeo onde dois caras bebem uma cerveja gaseificada com hélio. A medida que vão bebendo a cerveja, suas vozes começam a mudar como se tivesses aspirado o conteúdo de um balão de festa infantil, falando cada vez mais fino e rindo muito disso.

cerveja-helio

Como sempre, muitas pessoas compartilharam o vídeo com a pergunta se isso seria possível. Com essa motivação, por que não pesquisar e ver como fazer uma cerveja com hélio? Seria a alegria das festas de cervejeiros no mundo inteiro.

Existe uma lei na química, chamada Lei de Henry, que diz o quanto de pressão você precisa fazer para diluir um gás em um líquido. Cada gás tem sua determinada característica, por isso alguns são mais difíceis de diluir que outros. Na cerveja, normalmente usamos o gás carbônico (CO2), que é muito mais fácil de diluir que o Hélio (He).

Usando uma calculadora para a Lei de Henry, encontramos que, a 20 PSI, conseguimos dissolver 0.000835 frações de moles de CO2 em um litro de água. O problema acontece quando fazemos a conta de volta para o Hélio. Para dissolver a mesma quantidade de Hélio na água seria precisos 1820 PSI.

Outro fator a ser considerado é a temperatura do líquido que estamos diluindo o gás. Uma cerveja com hélio não poderia ser aquecida com o risco de perder o gás ali diluído, explodindo garrafas e até mesmo barril, já que um Cornelius suporta no máximo 130 PSI. Uma cerveja assim não poderia ser gaseificada com Hélio nem mesmo em um submarino nuclear!

Claro que uma pesquisa mais a fundo mostraria que a cerveja com hélio não passou de uma pegadinha de primeiro de abril da cervejaria Samuel Adams.