14/03/16 | Eventos

Ação do Festival Brasileiro da Cerveja com Eisenbahn gera manifestação de cervejarias

Anúncio da organização do Festival Brasileiro da Cerveja, de que um terceiro pavilhão seria aberto com exclusividade para a marca Eisenbahn, gerou uma manifestação das cervejarias expositoras do evento ocorrido no último fim de semana, em Blumenau.

Crédito: Rodrigo Silveira

Segundo uma fonte que pediu para não ser identificada, após o encerramento da edição 2015, as cervejarias expositoras foram procuradas pela organização sobre a possibilidade da abertura de um terceiro pavilhão da Vila Germânica. A opção das cervejarias era por não abrir mais o espaço, mas, se fosse opção da organização, que fosse distribuída com isonomia entre as marcas.

A organização optou seguir a orientação e não abrir o pavilhão, o que levou a uma fila de espera entre as cervejarias, fazendo com que algumas delas não participassem do evento por falta de área útil.

Na sexta feira, penúltimo dia do evento, foi divulgado que o terceiro pavilhão seria aberto no sábado, com exclusividade para os produtos da cervejaria Eisenbahn, com sede em Blumenau e de propriedade da Brasil Kirin. Como o sábado representa 50% das vendas do evento, por ser o dia mais procurado pelo público, os demais expositores se sentiram desprestigiados.

A primeira resposta da organização do evento foi de que o pavilhão seria usado, pois já estava previsto na programação do evento. Logo após, devido ao início da manifestação de algumas cervejarias, foi decidido que seria realizada a comercializaçã0 apenas de água e refrigerantes no local.

image

Crédito: Dadiv Michelsohn

Isso levou os cervejeiros a se mobilizarem e, no sábado, realizarem uma manifestação pacífica em frente a entrada do evento. Portando cartazes com a expressão “Cerveja artesanal não é palhaçada”, dezenas de cervejeiros usando nariz de palhaço se reuniram para protestar.

A organização do evento decidiu por não abrir o pavilhão, o que apaziguou os ânimos dos expositores e fez com o último dia do evento corresse bem.

É fato que existe uma relação simbiótica entre o FBC e as cervejarias artesanais. Enquanto o primeiro não tem fôlego para chamar o público sem as cervejarias, as segundas perdem visibilidade caso não participem do evento, acarretando em menos exposição a novos pontos de venda.

Resta saber como a organização do Festival endereçará as críticas dos expositores deste ano de forma a continuar sendo atrativa a cervejarias artesanais, que aproveitam o momento para anunciar lançamentos e fazer cervejas exclusivas para a oportunidade.

Abaixo, seguem as notas emitidas pela Associação Brasileira de Microcervejarias e também a da organização do Festival Brasileiro da Cerveja.

Nota da Abracerva

ABRACERVA – Nota de repúdio

NOTA DE REPÚDIO A ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS MICROCERVEJARIAS E EMPRESAS DO RAMO CERVEJEIRO – ABRACERVA, NA DEFESA DOS INTERESSES DOS SEUS ASSOCIADOS, VEM TRAZER A PÚBLICO, POR MEIO DA PRESENTE NOTA, O SEU REPÚDIO ÀS ATITUDES ARBITRÁRIAS DA ORGANIZAÇÃO DO FESTIVAL BRASILEIRO DA CERVEJA.

O FESTIVAL, QUE SE ESTABELECEU COMO UMA VITRINE DAS CERVEJARIAS ARTESANAIS E INDEPENDENTES DO PAÍS, ESTÁ TENDO SUA FINALIDADE PRIMÁRIA – A DIVULGAÇÃO DO TRABALHO DOS ARTESÃOS INDEPENDENTES DA CERVEJA – DISTORCIDA EM PROL DO MARKETING DAS GRANDES CORPORAÇÕES.

A ORGANIZAÇÃO, SEM AVISO PRÉVIO DIRIGIDO AOS EXPOSITORES, ALTEROU A PROGRAMAÇÃO CONTRATUALMENTE PREVISTA, ABRINDO , NO DIA DE MAIOR MOVIMENTO DO EVENTO, UM ESPAÇO EXCLUSIVO PARA UMA GRANDE CERVEJARIA, EM CONTRARIEDADE ÀS REGRAS DE PADRÃO DE STANDS E ESPAÇOS QUE FORAM IMPOSTOS AOS DEMAIS EXPOSITORES, O QUE CONTRARIA A ESSÊNCIA E A RAZÃO DE SER DO PRÓPRIO FESTIVAL.

AS MICROCERVEJARIAS QUESTIONAM SE O FESTIVAL DEIXOU DE SER A VITRINE DAS MICROS, PARA SER MAIS UM PANFLETO DAS GRANDES CORPORAÇÕES.

PEQUENAS EMPRESAS INVESTEM SEUS RECURSOS NA APRESENTAÇÃO DE UM EVENTO QUE PERDEU SEU FOCO, E CUJAS REGRAS FORAM ARBITRARIAMENTE MUDADAS NA ÚLTIMA HORA, SEM AVISO PRÉVIO.

AS MICROCERVEJARIAS, QUE SEMPRE FORAM TÃO CARINHOSAMENTE RECEBIDAS PELA POPULAÇÃO LOCAL, NÃO ESTÃO TENDO O MESMO TRATAMENTO PELA ORGANIZAÇÃO DO EVENTO, QUE CLARAMENTE ESTÁ PRIORIZANDO INTERESSES CONTRÁRIOS AOS INTERESSES DOS EXPOSITORES.

INFELIZMENTE O FESTIVAL, NA OPINIÃO DA ABRACERVA, ESTÁ SENDO MANIPULADO E DIRIGIDO PARA DEIXAR DE SER O QUE SE PROPÔS ORIGINALMENTE, E SE TORNOU UM CIRCO, ONDE O PÚBLICO PAGA PARA ENTRAR, E O PALHAÇO PAGA PARA SE APRESENTAR.

POR ESTA RAZÃO OS EXPOSITORES ESTÃO USANDO O NARIZ DE PALHAÇO, EM PROTESTO SILENCIOSO CONTRA A ARBITRARIEDADE E O AUTORITARISMO.

É PROVÁVEL QUE AS CERVEJAS ARTESANAIS NÃO VENHAM MAIS AO FESTIVAL EM BLUMENAU.

ABRACERVA

Nota do Festival Brasileiro das Cervejas

A organização do Festival Brasileiro da Cerveja comunica que, diante das manifestações dos expositores, optou pelas seguintes medidas:

– o pavilhão Biergarten (setor 4), que seria aberto para oferecer maior conforto, ampliar a circulação (10% a mais de espaço) e a oferta de opções de entretenimento, teve sua programação transferida para os outros dois pavilhões (I e II);

– a organização do Festival assegura assim seu compromisso com a programação amplamente divulgada antes do evento, seja nos quase 44 mil guias oficiais impressos, no site do Festival também no aplicativo, que já teve mais de 4 mil downloads;

– ao fazê-lo reafirma seu respeito ao público (mais de 23 mil pessoas até este sábado) e ao Código de Defesa do Consumidor;

– igualmente expressa seu compromisso com a satisfação das 123 cervejarias e dezenas de pontos de gastronomia do Festival;

– por fim, lembramos que, na noite da última sexta-feira (11), em negociações com os expositores, atendemos prontamente à solicitação de abrir o setor 4 (Biergarten), porém sem a comercialização de bebidas alcoólicas. No entanto, fomos surpreendidos por um novo posicionamento, que culminou em manifestação, desnecessária diante dos canais permanentes de diálogo estabelecidos pela organização do Festival;

– acreditamos que o público crescente e o aumento superlativo do tíquete médio são as garantias de que temos um evento bem-sucedido e de destaque na América Latina.
Blumenau, 12 de março, 2016.
Organização

VIII Festival Brasileiro da Cerveja

Fonte: Diário de Santa Catarina, entre outros