14/07/17 | Lugares

Niterói ganha novo bar de cervejas especiais com ar de botequim

Sábado, dia 15 de julho, marca a abertura do Brewbar, que traz ao boêmio bairro de Icaraí, em Niterói, o conceito de botequim, com ambiente descontraído, música ao vivo e uma farta carta de cervejas artesanais – desde rótulos em garrafas até os chopes, tirados de oito torneiras, cada qual jorrando um estilo diferente (a partir de R$ 10,00).

Um dos diferenciais do Brewbar será valorizar as cervejas de Niterói e região, dando oportunidade para que alguns pequenos produtores, ainda desconhecidos do grande público, tenham chance de aparecer. No sábado, dia da inauguração, serão servidos chopes das cervejarias Máfia (Pilsen), Madalena (Weiss), 2Cabeças (IPA), Tropica (NE APA), Donna (Red Ale), Lhama (Wit), Confraria (APA) e Motim (Saison).

“Niterói tem uma cena cervejeira vibrante e crescente. Queremos valorizar os cervejeiros locais. Sabemos da dificuldade que eles têm em colocar seus produtos no mercado. O Brewbar será uma grande porta de entrada para este pessoal. Nossas torneiras terão sempre novidades, oito estilos diferentes, e um chope fresquinho”, promete Marcelo.

O ambiente, decorado em estilo industrial, tem dois andares. No primeiro, além de uma prateleira com 100 opções de rótulos, haverá mesas de apoio e uma câmara fria com parede de vidro para o público enxergar os barris trabalhando. Mesinhas e cadeiras se espalham pelo segundo piso, assim como na calçada em frente, aumentando a capacidade do Brewbar para até 60 pessoas.

“Um diferencial importante é que os próprios sócios estarão atuando à frente do Brewbar para garantir o bom atendimento. Seremos os gerentes, os caixas, um ajudando o outro para garantir que tudo corra sempre da melhor maneira”, comenta Diane.

O cardápio será de responsabilidade do chef Carlos Henrique, o Cadinha, que inovou na pegada cervejeira. Ele desenvolveu, por exemplo, bolinhos exclusivos para o Brewbar, como o Linguarudo, porção com seis bolinhos de língua defumada, empanada com farinha de malte, servido com molho cítrico de Witbier, e o de Arroz Metido à Besta, porção com seis bolinhos de arroz branco recheados com mix de cogumelos salteados na manteiga com salsinha, servido com molho teriyaki da casa. O carro-chefe será o Ragu Brewbar, cubos de peito bovino cozido em cerveja escura, servidos com cestinha de pães artesanais.

“Vamos abrir o Brewbar em modelo soft open. Durante um mês, a ideia é que haja uma interação melhor e maior com nosso público. Além de adequar os processos, a intenção é captar feedbacks dos nossos clientes desde atendimento até o nosso cardápio”, completa Isabel Gomide.